Fisiocorpore

Saúde em primeiro lugar! Com 16 anos de mercado, a Fisiocorpore atua com os fundamentos da Fisioterapia em prol da saúde, da reabilitação funcional e do bem-estar das pessoas.

Combatendo a Osteoartrite

osteoartrite

Osteoartrite é um problema nas articulações que envolve osso subcondral, ligamentos, cápsula articular, membrana sinovial e músculos pariarticulares. O resultado disso são dores terríveis, degeneração das cartilagens e a desestruturação dos ossos que envolvem, principalmente, os joelhos.

 

Também conhecida como artrose, decorre de uma lenta e progressiva degradação da cartilagem articular, um tecido elástico que recobre as extremidades ósseas e amortecem os impactos.

 

Entre as doenças designadas como “reumatismos”, a osteoartrite é a mais frequente – representa 30% a 40% das consultas em ambulatórios de Reumatologia e é responsável por 7,5% dos afastamentos de trabalho.

 

A osteoartrose atinge principalmente a população acima de 55 anos. As mulheres são afetadas mais precocemente, devido às alterações hormonais. Alguns traumas (fraturas, por exemplo) também podem causar a osteortrite. Existem artroses genéticas, quando a pessoa – sobretudo as mulheres – nasce com a cartilagem fraca. Em muitos casos, elas apresentam nódulos enrijecidos nas pontas dos dedos.

 

As causas são desconhecidas, mas sabe-se que o excesso de peso,  obesidade, postura incorreta, carregar muito peso de um só lado, passar muitas horas sentado e atividades repetitivas podem ser fatores de risco e devem ser evitados.

 

Conforme a doença progride, os músculos vão ficando mais enrijecidos, prejudicando a capacidade de movimentação. A doença é conhecida por ser autoimune, pois o sistema imunológico ataca algumas células e tecidos saudáveis ao invés de proteger contra vírus e bactérias.

 

Infelizmente, trata-se de uma doença degenerativa, então a tendência é piorar com o passar do tempo.

 

Apesar das fortes dores características da doença, é importante diminuir o consumo de analgésicos, pois eles, muitas vezes, pioram e causam reações adversas, além de deixarem sequelas quando usados por muito tempo. Para evitar essas complicações, é possível adotar alternativas naturais para ajudar a aliviar os sintomas, com a utilização de receitas naturais à base de ervas. Veja este exemplo:

 

INGREDIENTES:

1 colher (sopa) de tomilho;

1 colher (sopa) de alecrim;

1 colher (sopa) de hortelã;

1 colher (sopa) de sálvia;

1 litro de água;

 

MODO DE PREPARO:

Adicione a água numa panela e leve ao fogo alto.

Quando ferver, coloque as ervas secas ou frescas.

Feito isso, abaixe o fogo e deixe por mais cinco minutos.

Em seguida, desligue o fogo e deixe descansar por 15 minutos com a panela ainda tampada.

Depois, coe o remédio.  

Beba duas ou três xícaras por dia, durante três semanas consecutivas.

Você pode beber morno ou frio.

As ervas do chá você compra em lojas de produtos naturais ou de especiarias e temperos.

Além da receita, você pode seguir algumas instruções para aliviar a dor:

– Descanse;

– Evite açúcar em sua dieta;

– Evite usar salto alto;

– Evite usar escadas;

– Pratique exercícios mais leves;

– Use sapatos adequados e confortáveis;

– Tome sol (vitamina D);

– Consuma cloreto de magnésio.

 

O remédio natural é uma alternativa para quem já desenvolveu a doença ou outros problemas articulares por conta da diminuição da cartilagem que protege as articulações e possibilita o seu perfeito funcionamento. Além disso, a prática da Fisioterapia também pode ajudar a melhorar a saúde da musculatura e das articulações, com exercícios de alongamento e fortalecimento. É preciso destacar a necessidade de procurar profissionais especializados e fazer uma avaliação individualizada para identificar as necessidades de cada um.

 

Fontes:

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Reumatologia

http://www.brasil.gov.br/

http://www.curapelanatureza.com.br/